Danos em pilares fazem moradores deixarem DF Plaza, em Águas Claras

Moradores do DF Plaza, condomínio e shopping localizado em Águas Claras, passaram por um susto na noite dessa quarta-feira (25/5). Eles tiveram de deixar o local após suspeita d e risco de desabamento do prédio. De acordo com o Corpo de Bombeiros, depois de vistoria feita em conjunto com a Defesa Civil, foram localizados pequenos danos em dois pilares da garagem. O risco iminente de o edifício cair, porém, foi descartado, porém, os condôminos terão de ficar fora do local por pelo menos cinco dias

O socorro foi acionado pela própria engenheira do prédio. De acordo com os bombeiros, apesar de o laudo da Defesa Civil indicar que não havia necessidade de evacuação, a empresa responsável pelo shopping optou por se precaver e fazer a retirada dos moradores.

O Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) atendeu a ocorrência às 21h17 com quatro viaturas e 13 militares. A operação foi encerrada às 2h15.

Já na madrugada desta quinta-feora (26/5), segundo moradores, todos foram chamados pelo interfone. Inicialmente, o chamado era para uma reunião no mezanino. Alguns questionaram a necessidade da movimentação na madrugada. Neste momento, receberam a informação de que o prédio deveria ser evacuado novamente.

Os moradores foram organizados em duas filas para receber documentos. Um deles trazia a declaração da fissura em um pilar do edifício, na Torre D do condomínio. Após análises preliminares, a evacuação do prédio foi recomendada como precaução para evitar riscos.

Desocupação provisória

De acordo com os relatos, a Secretaria de Segurança também teria recomendado a desocupação provisória. Após um cadastro, os moradores receberam a opção de receber R$ 2,5 mil como ajuda de custo ou a estadia em um hotel durante o período de evacuação. As opções foram oferecidas pela administração do prédio.

Ao fim dos cinco dias, a administração do edifício, a Erbe Incorporadora, terá informações para saber se poderá seguir com os reparos, mesmo com os moradores vivendo nos apartamentos, ou se será necessário prolongar o período de afastamento.

Escoramento

A Defesa Civil do DF enviou uma equipe para o local pela manhã. Segundo o órgão de fiscalização, o prédio vai precisar de escoramento e monitoramento. Em nota, também cobrou dos responsáveis o diagnóstico completo da situação e um cronograma de solução do problema. Por enquanto, técnicos da Defesa Civil avaliam que não há risco de desabamento.

O Corpo de Bombeiros informou que duas equipes estão mobilizadas no local monitorando o desenrolar da situação

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Open chat