Enfermeira morta no DF fez post comemorando recuperação de marido com Covid-19

Homem que é suspeito de ter assassinado Pollyanna era tratado por ela como “meu amado”. Crime ocorreu nesta quinta-feira (30/7)

casal pollyanna e Fabrício David Jorge
A enfermeira Pollyanna Pereira de Moura, 35 anos, chegou a fazer um post em rede social comemorando a recuperação do cirurgião dentista, Fabrício David Jorge, 42, da Covid-19. Na publicação, ela chama o marido de “meu amado”. Os dois foram encontrados mortos dentro do apartamento onde moravam, em Águas Claras, nesta quinta-feira (30/7).

De acordo com a postagem de Pollyanna, foram 10 dias de internação no Hospital Alvorada de Brasília. “Saturação oscilando, febre não cedia, tosse até quase desfalecer e muito cansaço”, escreveu Pollyanna, que era servidora do Ministério da Saúde.

Nas fotos, o casal aparece abraçado e também comemorando, junto à equipe médica, a cura da doença. “Eu venci a luta contra a Covid-19” diz um dos cartazes segurados por Fabrício.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Open chat