PADRASTO E MÃE SÃO SUSPEITOS DE QUEIMAR BEBÊ COM PONTAS DE CIGARRO EM SANTA MARIA-DF

Bebê de 1 ano e 10 meses tinha marcas de queimaduras pelo corpo. Indícios apontam queimaduras feitas por pontas de cigarro

Uma bebê de apenas 1 ano e 10 meses foi retirada da guarda dos pais após o Conselho Tutelar de Santa Maria Sul receber denúncia do Serviço Social do Hospital Regional de Santa Maria. Segundo informações do conselheiro tutelar, Mário Brito, o C.T recebeu denúncia do caso no dia (20), após a criança da entrada no hospital para atendimento, e após dois dias de investigações, o conselho tutelar foi até a casa dos pais cumprir a diligência.

Ainda de acordo com informações do conselheiro Mário, o padrasto da criança foi preso em flagrante e a mãe, menor de idade e grávida de 5 meses, teve de ser abrigada pelo Conselho Tutelar devido a ameaças recebidas por populares nas imediações da casa onde mora.

Dores pelo corpo

Segundo o conselheiro Mário Brito, a bebê sentia fortes dores pelo corpo.

“A criança não conseguia sequer ficar em pé de tanta dor que sentia na região do tórax”, comentou o conselheiro.

A bebê foi levada para o hospital para avaliação médica e logo em seguida encaminhada para cuidados da família materna, com quem ficará até o desfecho do caso.

O colegiado do Conselho Tutelar de Santa Maria Sul teve grande importância na solução do caso.

Colaboração: Radar Santa Maria.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Open chat