PCDF prende homem que atropelou e omitiu socorro à vítima fatal

 

No sábado (30), a PCDF, por meio do trabalho de investigação da equipe da 18ª DP, realizou a prisão em flagrante de um homem acusado de atropelar, matar e omitir socorro à vítima, tratando-se de um jovem, de 23 anos, que veio a óbito em razão da gravidade das lesões provocadas pelo acidente.

De acordo com a delegacia, o motorista do veículo fugiu do local sem prestar socorro ao homem ferido. Desse modo, o plantão passou a realizar diligências ainda durante a madrugada no Incra 6, local onde ocorrera o atropelamento fatal da vítima em razão da gravidade das lesões.

Restou confirmado que a vítima caminhava à pé pela via, quando foi surpreendida e atropelada pelo veículo em alta velocidade e na contramão. De posse dessas informações, os agentes conseguiram identificar o proprietário do veículo envolvido no acidente, morador de Padre Bernardo/GO.

Soube-se que o homem vendeu o carra a um casal morador de Brazlândia, porém a transferência dos documentos ainda não havia sido realizada.

Novas diligências foram empregadas no sentido de identificar e localizar o casal comprador do veículo, sendo que os policiais obtiveram sucesso em encontrá-lo na residência situada na Vila São José.

No local, os agentes foram recebidos por uma mulher, oportunidade que avistaram o veículo suspeito estacionado na garagem do imóvel, todo danificado.

“Com a autorização da moradora, os policiais entraram na casa e durante as buscas e localizaram o marido dela escondido atrás de tábuas que estavam no teto da residência”, conta o delegado-chefe adjunto da 18ª DP, Ronney Teixeira.

O motorista foi autuado pelos crimes de homicídio doloso eventual, já que assumiu o risco por dirigir em alta velocidade e na contramão da via, omissão de socorro e evasão do local de acidente de trânsito.

“A vítima, um jovem de 23 anos, natural de Minas Gerais, havia se mudado há cerca de sete meses para o Distrito Federal para trabalhar em um assentamento rural”, comenta o delegado.

Após as providências legais, o autuado foi recolhido à carceragem da PCDF, onde permanece à disposição da Justiça.

Assessoria de Comunicação/DGPC

#PCDFemAção

PCDF, excelência na investigação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Open chat