Trânsito de Brasília matou 17 ciclistas entre janeiro e outubro

O início da pandemia do novo coronavírus no Distrito Federal reduziu o fluxo de veículos pelas vias, o que impactou na queda do registro de óbitos no trânsito em 56%. Contudo, a redução no número de mortes de ciclistas foi de apenas 10%. Entre janeiro e outubro deste ano, 17 desses usuários perderam a vida no tráfego, contra 19 em igual período de 2019, segundo dados do Instituto de Medicina Legal (IML).

Em 10 de outubro, o ciclista Renato Campelo Aragão, de 58 anos, morreu após ser atropelado na 704 Norte. O motorista, um servidor público, fugiu do local sem prestar socorro. Ele se apresentou à 2ª Delegacia de Polícia (Asa Norte) 10 dias depois, e foi liberado. No acidente, o acusado também feriu uma amiga da vítima, a pedagoga Nádia Bittencourt, 55, que desmaiou com o impacto da colisão. Era uma das primeiras vezes que a mulher saía para pedalar desde a quarentena

 

 

Colaboração: Correio Brasiliense.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Open chat