Com 4 minutos de diferença, casal morre em decorrência da Covid-19 em Goiás

Casados há 43 anos, Eurides Candido Cunha e Avelina Queiroz Cunha deixam dois filhos, genro, nora e netos.

Imagem de capa

Casados há 43 anos, Eurides Candido Cunha e Avelina Queiroz Cunha morreram na noite desta quinta-feira (13) em decorrência da Covid-19. Residentes em Iporá, no Oeste de Goiás, eles estavam internados em hospitais diferentes em Goiânia e as mortes ocorreram com 4 minutos de diferença. A morte do casal bastante conhecido no município causou comoção nos moradores. Eurides, conhecido como Oridão, era comprador de gado. Avelina era professora aposentada.

Segundo apurado pela reportagem, Eurides, Avelina, os filhos, netos, genro e nora foram diagnosticados com o coronavírus (Sars-CoV-2). Os demais familiares se recuperaram. Oridão também chegou a ser alta há alguns dias. No entanto, na noite desta quinta passou mal, foi levado para um hospital, onde foi internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), mas não resistiu. Avelina, que seguia internada na UTI, também veio a óbito

Em nota, a OAB de Iporá lamentou a morte do casal, que é pai da advogada Alessandra de Queiroz Cunha, e informou que o velório deve acontecer no final da manhã desta sexta-feira (14) em uma funerária localizada no Cemitério Novo da cidade. O comunicado pede que aglomerações sejam evitadas. “Em nome de toda advocacia, externamos nossas condolências e rogamos a Deus que console a e traga conforto a família e aos amigos neste momento de profunda dor”, finaliza a nota.

Colaboração: Madeirada News.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Open chat