Corretoras de imóveis são presas por aplicar golpe e deixar prejuízo de R$ 400 mil

 

Da Redação Do Mais Brasília

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) deflagrou, nesta quinta-feira (24/3), a Operação Bad Broker, para reprimir a ação de corretoras de imóveis, de Goiânia (GO), que aplicaram golpes no DF. Mãe e filha, de 43 e 25 anos, são suspeitas de deixar prejuízo estimado em R$ 400 mil.

Durante a ação, foram cumpridos mandados de busca e apreensão na residência das duas mulheres envolvidas, localizada em Goiânia. Além disso, foi realizado o bloqueio de valores que estavam em posse das suspeitas. Operação contou com apoio da Polícia Civil de Goiás (PCGO).

Segundo as investigações, mãe e filha foram contratadas para prestar serviços, em Goiânia, à empresa sediada em Brasília. Valendo-se da distância e de recursos tecnológicos e eletrônicos, a dupla simulava pagamentos de boletos, taxas e tributos supostamente relacionados aos serviços que deveriam ser prestados.

Elas encaminhavam comprovantes falsificados às vítimas e solicitavam o reembolso de quantias que nunca foram pagas. “As envolvidas, com o objetivo de dar mais legitimidade ao golpe, também falsificaram documentos públicos e privados, como certidões de cartórios de Goiás”, informou a PCDF.

As autoras foram conduzidas a delegacia da área para prestar esclarecimentos. Elas podem responder pelos crimes de fraude eletrônica, além da falsificação de documento particular e público.

Caso seja identificada a participação de outras pessoas e constatada a ocultação dos valores obtidos com o crime, também poderão responder por organização criminosa e lavagem de dinheiro. As penas podem chegar a 37 anos de prisão

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Open chat