Em depoimento, homem que agrediu adolescente no DF diz sofrer de depressão e ansiedade

Em depoimento à Polícia Civil, Victor de Sales Batista, investigado pela agressão a um adolescente de 14 anos no Distrito Federal, admitiu ter espancado o menino, mas afirmou estar arrependido do ato. Aos agentes, o suspeito contou que perdeu o emprego devido ao caso.

Ele foi ouvido nesta quarta-feira (27) na 14ª Delegacia (Gama), por questão de segurança. O investigado mostrou aos investigadores mensagens de ameaça que tem recebido pelo WhatsApp. A investigação é conduzida pela 11ª DP (Núcleo Bandeirante), que identificou o agressor na terça (26) e esperava que ele se apresentasse para explicar os fatosNa oitiva, Victor disse ainda que havia um ano vinha tendo desentendimentos com o garoto. Afirmou que já foi ameaçado de morte pelo menino e que já chegaram a jogar ovos na casa dele. Além disso, tomaria remédios para tratar um quadro de depressão e ansiedade.

 

A agressão, que ocorreu no sábado passado em uma quadra de esportes, foi filmada. Victor relatou que naquele dia tinha saído para caminhar e passou pelo local, perto da casa de ambos, onde o jovem jogava bola com amigos. Durante a partida, ele entrou na quadra e desferiu um soco no adolescente, que caiu no chão. Em seguida, passou a chutá-lo

A irritação de Victor com o menino teria começado porque ele assobiava no portão para chamar a atenção da mãe. Sem cópia da chave, era assim que ele conseguia entrar em casa. Mas o barulho incomodava o vizinho. As autoridades apuram a conduta dele no âmbito da queixa de agressão; por ora, o caso é investigado como lesão corporal, injúria e ameaça contra o jovem.

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Open chat