MATARAM O CACHORRO PORQUE??? ESSA E A PERGUNTA QUE OS DONOS DO CÃO FAZ…

Ontem, por volta das 18h, recebi vídeos e fotos chocantes no WhatsApp da nossa equipe. Era um casal desesperado, chorando e gritando porque haviam acabado de matar sua cadela a tiros no quintal de casa, em um condomínio no Lago Norte.

Imediatamente, fui até eles entender o que tinha acontecido. Afinal, quem matou o cachorro e por quê? A história ficou ainda pior. Cláudio e Clara me contaram que estavam em casa e, de repente, ouviram barulho de tiro e foram ver o que era. Foi aí que encontraram Gatai, uma filhote de apenas 9 meses, morta no fundo do terreno com um tiro na cabeça. Logo depois, atrás do portão, homens da Polícia Civil Ambiental e do ICMBio estavam com armas na mão olhando pro corpo do filhote.

É isso mesmo, pessoal! O casal afirma que os policias invadiram o terreno deles, sem motivo, SEM MANDADO, e mataram o bebê cão porque latiu pra eles. E quem fez isso foi exatamente a autoridade policial que deveria proteger os animais: a Polícia Ambiental.

Segundo Cláudio e Clara, a justificativa dos policiais foi que estavam investigando um crime ambiental. Agora, me questiono, perdemos o direito constitucional à propriedade privada, é isso? A Polícia pode invadir a casa de um cidadão de bem e matar um cão porque está investigando um crime? NÃO, pessoal! Invasão à propriedade privada, matar um animal inocente… ISSO SIM É CRIME!

Fomos à 9° DP do Lago Norte e registramos o BO. Como parlamentar e defensor dos animais, vou encaminhar ofício a todos os órgãos envolvidos pedindo explicações sobre o caso e exigindo a punição dos culpados.

Como ser humano, fico extremamente consternado e revoltado. Presenciar Clara e Cláudio, em lágrimas, envolvendo Gatai num lençol e tendo que se despedir de um cãozinho tão jovem e inocente, morto por motivo torpe, é realmente muito triste e revoltante. Isso não pode ficar assim!

Agradeço à protetora @lilidealmeidavaladao, que nos contactou para ajudar o casal. Nessas horas, temos que nos unir exigindo ➡️ #JUSTIÇAPORGATAI

Informações preliminares…

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Open chat