Mulher chama atendente de ‘macaco’ em discussão por açaí

O dono de um quiosque que vende açaí em Taguatinga (DF) foi alvo de injúria racial na noite desta segunda-feira (9). O empresário Paulo Vitor Silva Figueiredo, de 22 anos, foi chamado de “macaco”, “preto”, “idiota”, “palhaço”, “ridículo”, entre outras ofensas, por uma cliente. Segundo ele, a confusão teria começado após a vítima pedir para alterar a receita do açaí. Ao informar que não seria possível, já que o produto vem pronto, foi atacado pela mulher. Em nota, os advogados de defesa da agressora afirmaram que ela sofre de esquizofrenia paranoide e que a família lamenta o ocorrido.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Open chat