Policiais militares prendem golpista que vendia pedaço de cerâmica como celular novo

 

A Polícia Militar prendeu o homem de 33 anos que vendia celulares falsos feitos com cerâmica como se fossem aparelhos originais. Ele foi detido às 11h, nesta terça-feira (29), na Rodoviária Interestadual de Brasília, pelos policiais do Batalhão de Policiamento com Cães (BPCães).

De acordo com o segundo-sargento Rogério Pinho, o golpista mostrava um celular verdadeiro para enganar as vítimas. “Ele entregava a cerâmica embalada em plástico bolha e dentro da caixinha”, detalha. “Para aumentar o disfarce, transportava os produtos em sacolas da TIM”.

O criminoso confessou que aplicava o golpe do celular há algum tempo. Depois de receber o dinheiro, ele entregava a caixa com o pedaço de cerâmica.

Os aparelhos eram vendidos por R$ 400. Antes que as vítimas percebessem o golpe, ele fugia.

O golpista tentou fugir dos policiais, mas foi preso no canteiro central da Estrada Parque Indústria e Abastecimento (Epia), próximo à estação de metrô. Os militares apreenderam cinco aparelhos de celular, um pedaço de cerâmica embalado em caixa de celular e R$ 412, em dinheiro.

Os policiais o conduziram para a 1ª Delegacia de Polícia, na Asa Sul. O golpista já foi preso dez vezes por diversos crimes. Só por estelionato, ele foi detido quatro vezes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Open chat